terça-feira, 29 de dezembro de 2009

É melhor ser uma árvore sem folhas do que ter folhas de plástico em Palavras de Osho


Eu costumava usar cabelo comprido na infância. E também costumava entrar e sair da loja de meu pai, porque a loja e a minha casa eram ligadas. A casa ficava atrás da loja e não havia outro jeito a não ser atravessá-la.

As pessoas perguntavam, "Quem é aquela garota?" — por causa do meu cabelo comprido. Elas não imaginavam que um menino pudesse ter um cabelo tão comprido.

Meu pai ficava embaraçado e com muita vergonha ao dizer, "Ele é um menino".
— Mas — ele implicava ao me ver —, para que todo esse cabelo?

Um dia — isso não era próprio dele — meu pai ficou tão embaraçado e zangado que me pegou e cortou ele mesmo o meu cabelo. Pegou a tesoura que usava para cortar tecido na loja e cortou o meu cabelo. Eu não disse nada — e ele ficou surpreso. Então disse:

— Você não tem nada a dizer?
— Direi à minha própria maneira — respondi.
— Como assim?
— Você verá.

Fui então ao barbeiro, viciado em ópio, que havia bem em frente da nossa casa. Ele era o único homem por quem eu tinha respeito. Havia várias barbearias, mas eu gostava daquele velho. Ele era uma variedade rara; e gostava muito de mim; costumávamos conversar durante horas.

Então fui lá e disse a ele:
— Raspe a minha cabeça.
Na Índia, as pessoas só raspam a cabeça toda quando o pai morre. Por um momento, até aquele homem viciado em ópio recobrou o juízo.

— O que aconteceu? — perguntou. — Seu pai morreu?
— Não me aborreça com perguntas — respondi. — Faça o que estou dizendo; não é da sua conta! Simplesmente corte todo o meu cabelo, raspe tudo.
— Está certo, não é da minha conta. Se ele morreu, morreu.

Ele raspou a minha cabeça e eu fui para casa. Atravessei a loja. Meu pai olhou para mim e todos os clientes fizeram o mesmo.
— O que aconteceu? — perguntaram. — Quem é esse menino? O pai dele morreu?
— Ele é meu filho e estou bem vivo! — respondeu meu pai. — Mas eu sabia que ele ia fazer alguma coisa. Deu-me uma boa resposta.

Aonde quer que eu fosse as pessoas perguntavam:
— O que aconteceu? Seu pai estava tão bem!
E eu dizia:
— As pessoas morrem com qualquer idade. Você está preocupado com ele, não está preocupado com os meus cabelos.

Essa foi a última coisa que meu pai me fez, porque ele sabia que a resposta poderia ser mais perigosa! Eu disse a ele:
— Você é que começou. Por que ficar tão embaraçado? Você poderia dizer: "Ela é minha filha". Eu não teria nenhuma objeção contra isso. Mas você não deveria ter interferido no meu jeito de ser. Foi violento, bárbaro. Em vez de falar comigo, você simplesmente começou a cortar o meu cabelo.

Ninguém deixa que alguém simplesmente seja quem é. E você aprendeu todas essas ideias tão profundamente que parecem que são suas.

Simplesmente relaxe. Esqueça todos os condicionamentos, jogue-os fora como as folhas secas que caem das árvores. É melhor ser uma árvore sem folhas do que ter folhas de plástico, galhos de plástico, flores de plástico; é tão feio.


Osho, em "Coragem: O Prazer de Viver Perigosamente"


www.palavrasdeosho.com

Gnomon - Elástica Engrenagem - Guimarães

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

A sua face original

A face original significa simplesmente que você não está sendo dominado por nenhum tipo de moralismo, religião, sociedade, parente, professor, padre, nem por ninguém.

Viva simplesmente sua vida de acordo com o seu senso interior — você tem sensibilidade — e terá a face original.


Osho, em "Coragem: O Prazer de Viver Perigosamente"


www.palavrasdeosho.com

Sinta a presença da existência


Esta técnica está baseada na sensibilidade interior. Primeiro cresça em sensibilidade. Apenas feche suas portas, torne o quarto escuro e acenda uma pequena vela. Sente-se perto da vela com uma atitude bem amorosa – melhor ainda, com uma atitude reverente.

Primeiro tome um banho, jogue água fria nos seus olhos, então se sente de um modo piedoso diante da vela. Olhe para ela e esqueça tudo mais. Apenas olhe para a pequena vela – a chama e a vela.

Continue olhando para ela. Após cinco minutos você irá sentir que muitas coisas estão mudando na vela. Nada está mudando na vela, lembre-se, seus olhos estão mudando.

Com uma atitude amorosa, com o mundo todo encerrado, com total concentração, com um coração sensível, apenas continue olhando para a vela e para a chama. Então você irá descobrir novas cores ao redor da vela, novas tonalidades que você nunca esteve ciente que estavam lá. Elas estão lá, todo o arco íris está lá. Onde quer que a luz esteja, o arco íris está presente porque luz é todas as cores.

Você precisa de uma sensibilidade sutil. Apenas sinta-a e continue olhando-a. Mesmo que lágrimas comecem a escorrer, continue olhando-a. Essas lágrimas ajudarão seus olhos a ficarem mais frescos.

Sensibilidade tem que crescer. Todo os seus sentidos têm que ficar mais vivos. Então você pode experimentar essa técnica. ”Sinta o cosmos como uma presença translúcida sempre viva”. A luz está em toda parte – em muitas, muitas tonalidades, formas, a luz está acontecendo em toda parte. Olhe para ela! Olhe para uma folha ou para uma flor ou uma pedra, e mais cedo ou mais tarde você irá sentir raios saindo dela. Basta esperar pacientemente. Não tenha pressa porque nada é revelado quando você está apressado.

Espere silenciosamente por coisa alguma, e você descobrirá um novo fenômeno que sempre esteve lá, mas do qual você não estava alerta – não estava ciente disso. Sua mente se tornará completamente silenciosa enquanto você sente a presença da sempre viva existência. Você será apenas uma parte dela, só uma nota numa grande sinfonia. Nenhum peso, nenhuma tensão... a gota caiu no oceano. Mas muita imaginação será necessária no principio, e o treino da sensibilidade será de ajuda.

Todas essas técnicas também alteram a química de seu corpo. Se você sentir o mundo inteiro como repleto de vida, de luz, assim você está alterando sua química corporal. E isso é uma reação em cadeia. Quando a química de seu corpo muda, você pode olhar para o mundo e ele parecerá mais vivo. E se ele parece mais vivo, sua química corporal irá mudar de novo, e então isso se torna uma corrente.


Osho, em "Excerpted from The Book of Secrets"


www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Estranho desafio do desconhecido

Quando você explora mares desconhecidos, como Colombo fez, o medo existe, um medo imenso, porque ninguém sabe o que vai acontecer. Você está deixando a praia da segurança.

Você está perfeitamente bem, em certo sentido; só uma coisa está faltando — aventura. Enfrentar o desconhecido dá a você certa excitação. O coração começa a pulsar novamente; volta a se sentir vivo, totalmente vivo. Cada fibra do seu ser está vibrando porque você aceitou o desafio do desconhecido.

Aceitar o desafio do desconhecido, apesar de todo o medo, é coragem. Os medos estão ali, mas se você aceita o desafio várias vezes seguidas, devagarinho os medos desaparecem.

A experiência de alegria que o desconhecido traz, o grande êxtase que começa a acontecer com o desconhecido, torna você forte o bastante, lhe dá uma certa integridade, aguça sua inteligência.

Pela primeira vez, você começa a sentir que a vida não é só tédio, mas uma aventura. Então devagar os medos desaparecem; e você não para mais de ir atrás de uma aventura.

Mas, basicamente, coragem é pôr em risco o conhecido em favor do desconhecido, o familiar em favor do estranho, o confortável em favor do desconfortável — árdua peregrinação rumo a um destino desconhecido.

Nunca se sabe se você será capaz de fazer isso ou não. É um jogo arriscado, mas só os jogadores sabem o que é a vida.


Osho, em "Coragem: O Prazer de Viver Perigosamente"


www.palavrasdeosho.com

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal e Próspero Ano Novo! :-)


Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!
Obrigada a todos que acompanham O Livro de Isabela!
Beijinhos natalícios!!;-)
Isabela

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Estranhos a nós mesmos em Palavras de Osho

Nascemos sozinhos, vivemos sozinhos e morremos sozinhos. A solitude é nossa verdadeira natureza, mas não estamos cientes dela.

Por não estarmos cientes, permanecemos estranhos a nós mesmos e, em vez de vermos nossa solitude como uma imensa beleza e bem-aventurança, silêncio, paz e um estar à vontade com a existência, a interpretamos erroneamente como solidão.

A solidão é uma solitude mal-interpretada. E, quando se interpreta a solitude como solidão, todo o contexto muda. A solitude tem uma beleza e uma imponência, uma positividade; a solidão é pobre, negativa, escura, melancólica.

A solidão é uma lacuna. Algo está faltando, algo é necessário para preenchê-la e nada jamais pode preenchê-la, porque, em primeiro lugar, ela é um mal-entendido. À medida que você envelhece, a lacuna também fica maior.

As pessoas têm tanto medo de ficar consigo mesmas que fazem qualquer tipo de estupidez. Vi pessoas jogando baralho sozinhas, sem parceiros. Inventaram jogos de cartas em que a mesma pessoa pode fazer o papel dos dois adversários.

Aqueles que conheceram a solitude dizem algo completamente diferente. Eles dizem que não existe nada mais belo, mais sereno, mais agradável do que estar só.

A pessoa comum insiste em tentar esquecer sua solidão e o meditador começa a ficar mais e mais familiarizado com sua solitude. Ele deixou o mundo, foi para as cavernas, para as montanhas, para a floresta, apenas para ficar só. Ele quer saber quem ele é. Na multidão é difícil; existem tantas perturbações...

E aqueles que conheceram suas solitudes conheceram a maior das bem-aventuranças possíveis aos seres humanos, porque seu verdadeiro ser é bem-aventurado.

Depois de entrar em sintonia com sua solitude, você poderá se relacionar, o que lhe trará grandes alegrias, porque a relação não acontecerá a partir do medo.

Ao encontrar sua solitude, você poderá criar, poderá se envolver com tantas coisas quanto quiser, porque esse envolvimento não será mais fugir de si mesmo. Agora, ele terá a sua expressão, será a manifestação de tudo o que é seu potencial.

Mas o básico é conhecer inteiramente sua solitude.

Assim, lembro a você, não confunda solitude com solidão. A solidão certamente é doentia; a solitude é saúde perfeita.

Seu primeiro e mais fundamental passo em direção à descoberta do significado e do sentido da vida é mergulhar na sua solitude. Ela é seu templo, é onde vive seu deus, e você não pode encontrar esse templo em nenhum outro lugar.


Osho, em "Amor, Liberdade e Solitude: Uma Nova Visão Sobre os Relacionamentos"


www.palavrasdeosho.com

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Cultura Geral - Concerto


Informam-se todos os interessados:


O quê?: Concerto 20 anos depois ...e com um jantar comemorativo.


Quem?: Alex, Buraco, Vitamina, Gorden, Zé Pedro, Scheneider e Luis... Uma banda constituída por miúdos carismáticos que em 1989 tinham uma média de idades de 16 anos (agora 36), designada por: CULTURA Geral... passaram 20 anos e resolvem para já por uma noite, juntarem-se para voltar a tocar os seus próprios originais Rock de 1989...com influências dos The Sound, Pixies, Suicide, Sonic Youth, Joy Division...eis que não poderiam ser mais ESPECÍFICOS! Eles cresceram a ouvir o grande António Sérgio e o "Som da Frente", ou a "Hora do Lobo" por exemplo...


Onde?: Num Espaço novo em Vila Nova de Famalicão, designado de: Praça, a convite de Paulo Brandão (actual programador/director artístico do Teatro Circo de Braga).


Quando?: dia 22-Dez-2009 (exactamente o dia no qual a banda deu o seu primeiro concerto nesse longínquo ano de 89).


Tente encontrar benção em todo lugar

A partir deste momento, comece a ver tudo como uma benção. E quando digo tudo, quero dizer tudo.

Mesmo quando às vezes você sente dor, ela pode ser uma benção. Você pode não entender, mas á uma benção.

Um dia você compreenderá e verá que foi uma benção, que foi algo necessário, absolutamente necessário, que o ajudou a crescer.

Até o sofrimento é uma benção. Ele purifica, ajuda você a ficar integrado, afasta de você a infantilidade, ajuda-o a amadurecer. Certa maturidade brota do sofrimento.

Olhe bem, observe, e tente encontrar benção em todo lugar. Às vezes ela está sob disfarce, outras vezes não completamente disfarçada, e outras totalmente nua.

Mas, se você observar, perceberá que ela está sempre lá — no sucesso, no fracasso, na dor, no prazer, na vida e também na morte. Está presente no verão, no inverno, na juventude, na velhice. Está na saúde, na doença.

Chamo de religioso o indivíduo que consegue ver benção em todo lugar e não encontra um único lugar, um único ponto que não seja uma benção.


Osho, em "Meditações Para o Dia"



www.palavrasdeosho.com

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Can you feel it now?

Would you save me from this place adore me
Until my body melts away explore me
I'm makin' rainbows in my mind
To watch a new world, grow inside

Can I dissolve into you yeah
Fallin' to this sky so blue

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Can I dissolve into you allow me
To fall into the sky so blue surround me
With every color in your heart to suit me
And we'll wake up, in the morning sun

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

And to the east I worship
The Sun and its great mysteries
Find my roots to guidance
And walk through life with beauty

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?

Sunrise, sunrise, sunrise
Can you feel it now?
Can you feel it now?
Can you feel it now?
Can you feel it now?
Can you feel it now?

domingo, 20 de dezembro de 2009

A diferença entre obsessão pelo trabalho e totalidade


Perguntaram a Osho: Você poderia falar sobre a diferença entre obsessão pelo trabalho e totalidade no trabalho?


A diferença é enorme. O viciado no trabalho não é pleno em seu trabalho. Ele é obcecado pelo trabalho; ele não consegue sentar-se silenciosamente, tem de fazer algo, seja necessário ou não, e essa não é a questão.

No Japão, estão colocando mais e mais robôs para trabalhar nas fábricas, porque o robô pode trabalhar vinte e quatro horas por dia, sem greves, sem problemas com os sindicatos, sem pedir aumento de salário constantemente, sem férias.

Mas os trabalhadores são absolutamente contra isso, e o governo está pedindo a eles que tirem um dia de folga em sete.

No Japão, até aos domingos as pessoas trabalham — não existem feriados. E as pessoas estão se opondo ao governo, existe muito tumulto. Elas não estão prontas para ter um dia de folga por semana.

Serão pagas por isso, qual é o problema? Elas estão viciadas. Dizem: "O que vamos fazer em casa? Não, nós não queremos esse tipo de problema. Em casa haverá brigas com a esposa, com as crianças, e nós estamos viciados em trabalho. Abriremos o capô dos carros, embora tudo esteja funcionando, e destruiremos o carro tentando melhorar o motor. Abriremos o aparelho de televisão e o destruiremos. Já fizemos isso! Algumas vezes, quando tivemos um feriado nacional, nós o fizemos — destruímos os velhos relógios de nossos avós, que estavam funcionando perfeitamente bem, mas alguma coisa tinha de ser feita!"

Esses são os workaholics, os viciados em trabalho, exatamente como as pessoas viciadas em drogas. O trabalho é sua droga. Ele os mantém ocupados. Ele mantém as pessoas afastadas de suas preocupações, afastadas de suas tensões, exatamente como qualquer droga; ele sufoca suas preocupações, tensões, ansiedades, sofrimentos, cristianismo, Deus, pecado, inferno — tudo é sufocado. Uma pessoa infeliz subitamente começa a rir, a se divertir.

Apenas vá a um bar e veja. Um bar é um lugar muito mais alegre que uma igreja. Todos riem, se divertem, brigam, socam o nariz do outro, e quando voltam para casa já é tarde da noite, estão cambaleantes, caindo na rua.


Um homem chegou em casa tremendo muito, tão bêbado que não conseguia abrir o cadeado, porque a chave e o cadeado... A chave estava em uma mão, o cadeado em outra, e não havia o encontro, nenhum diálogo!
Finalmente, o policial da rua viu o pobre coitado, aproximou-se e perguntou: "Posso ajudá-lo?"
O bêbado disse: "Sim, apenas mantenha a casa firme. Parece que está havendo um grande terremoto!"


Eles se esqueceram de tudo... do mundo, de seus problemas e da terceira guerra. Mas você pode usar tudo como uma droga, apenas se torne viciado.

Algumas pessoas mascam chicletes. Tire os chicletes delas e veja como se tornam infelizes! Imediatamente começam a pensar: "A vida é inútil. Não há sentido na vida. Onde está o meu chiclete?" O chiclete as mantém envolvidas, da mesma forma que os cigarros.

E também é por isso que as pessoas bisbilhotam a vida dos outros. Isso as mantém envolvidas. Ninguém se preocupa se é verdadeiro ou falso; essa não é a questão. A questão é: como se manter envolvido e afastado de si mesmo?

Portanto, os viciados em trabalho são contra a meditação. Todo vício evita que você se torne um meditador. Todos os vícios têm de ser abandonados.

Mas ser total no trabalho é uma coisa completamente diferente. Ser total no trabalho não é um vício, é um tipo de meditação. Quando você está totalmente em seu trabalho, nele há a possibilidade de perfeição, o trabalho perfeito lhe trará alegria.

Se você pode ser perfeito e total no trabalho, pode ser total no não-trabalho — apenas sentando-se silenciosamente, em silêncio total. Você sabe como ser total. Você pode fechar os olhos e pode estar totalmente dentro. Você conhece o segredo de ser total. Portanto, ser total no trabalho é útil na meditação.

O viciado em trabalho não pode meditar; não pode sentar-se silenciosamente, nem mesmo por alguns minutos. Ele se inquietará, mudará de posição, fará uma coisa ou outra, olhará dentro desta ou daquela bolsa, mesmo sabendo que não há nada nelas. Ele tirará os óculos, limpará, colocará de lado, mesmo sabendo que estão limpos.

Mas o homem que é total em seu trabalho não é viciado. Ele pode ser total — e será total em qualquer coisa. Ele será total enquanto dorme, será total enquanto caminha. Ele será apenas um caminhante, nada mais — nenhum outro pensamento, nenhum outro sonho, nenhuma outra imaginação. Ao dormir, ele simplesmente dormirá; ao comer, simplesmente comerá.

Você não faz isso. Você come e sua mente está fazendo centenas de viagens...

Eu tenho visto — em cada cama não há apenas duas pessoas, mas uma grande multidão. O marido está fazendo amor com sua esposa, mas pensa em Sophia Loren; a mulher não está fazendo amor com o marido, está fazendo amor com Mohammed Ali. Em cada cama você encontrará uma multidão! Ninguém é total em cada ato, nem mesmo no amor.

Portanto, seja total em tudo o que você faz ou não faz. Seja total, e toda a sua vida vai se tornar uma meditação.


Osho, em "Dinheiro, Trabalho, Espiritualidade"


www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Simone- Migalhas



Sinto muito mas não vou medir palavras
Não se assuste com as verdades que eu disser
Quem não percebeu a dor do meu silêncio
Não conhece o coração de uma mulher
Eu não quero mais ser da sua vida
Nem um pouco do muito de um prazer ao seu dispor
Quero ser feliz
Não quero migalhas do seu amor
Do seu amor

Quem começa um caminho pelo fim
Perde a glória do aplauso na chegada
Como pode alguém querer cuidar de mim
Se de afeto esse alguém não entende nada
Eu não quero mais ser da sua vida
Nem um pouco do muito de um prazer ao seu dispor
Quero ser feliz
Não quero migalhas do seu amor
Do seu amor

Não foi esse o mundo que você me prometeu
Que mundo tão sem graça
Mais confuso do que o meu
Não adianta nem tentar
Maquiar antigas falhas
Se todo o amor que você tem pra me oferecer são migalhas
Migalhas

Eu não quero mais ser da sua vida
Nem um pouco do muito de um prazer ao seu dispor
Quero ser feliz
Não quero migalhas do seu amor
Do seu amor
Sinto muito mas não vou medir palavras
Sinto muito

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Shimbalaiê, Maria Gadu

Seja verdadeiro



Lembre-se sempre, não importa o que você esteja fazendo, observe se seu centro está envolvido nisso ou não, porque se ele não estiver envolvido é melhor não fazer nada. Não faça nada! Ninguém está lhe forçando a fazer coisa alguma.

Conserve sua energia para o momento quando alguma coisa real acontecer a você; então o faça. Não sorria, preserve a energia. O sorriso virá e então lhe mudará completamente. Assim será total. Cada célula de seu corpo irá sorrir. Desse modo será uma explosão — nenhuma falsidade.

Lembre-se disso: desde manhã cedo, quando você abrir seus olhos, tente ser verdadeiro e autêntico. Não faça nada que seja falso. Só por sete dias, continue se lembrando. Não faça nada que seja falso. O que quer que se perca, deixe perdido. O que quer que você perca, deixe perdido.

Mas permaneça real e dentro de sete dias uma nova vida será sentida dentro de você. As camadas mortas serão partidas e uma nova corrente viva chegará até você. Você se sentirá novamente vivo pela primeira vez — uma ressurreição.

Faça tudo que você gosta de fazer, mas pense — você está realmente fazendo isso, ou é sua mãe ou seu pai fazendo-o através de você? Porque homens mortos, pais mortos, sociedades, velhas gerações que já se foram há muito tempo ainda estão funcionando dentro de você. Eles criaram tantos condicionamentos que você continua satisfazendo-os — e eles estiveram satisfazendo seus pais e mães mortos, e você está satisfazendo seus pais e mães mortos, e ninguém está satisfeito.

Observe sempre quando você faz algo, se seu pai está fazendo-o através de você ou você mesmo está fazendo-o. Quando você fica zangado, é sua raiva ou é a maneira que seu pai costumava ficar zangado? Você está só imitando.

Tenho visto padrões sendo continuamente repetidos. Se você se casar, seu casamento vai ser aproximadamente o mesmo do seu pai e da sua mãe. Você irá agir como seu pai, sua esposa irá agir como a mãe dela e vocês estarão criando a mesma confusão de novo.

Quando você ficar zangado, observe: você está lá ou é outra pessoa? Quando você amar, lembre-se, você está lá ou é outra pessoa? Quando você falar, lembre-se, você está falando ou o seu professor?

Abandone todas as falsidades. Você pode sentir uma certa tristeza por algum tempo porque todas as suas falsidades serão abandonadas e o verdadeiro levará um tempo pra chegar e se estabelecer. Haverá um intervalo de tempo. Permita esse período e não tenha receio, não fique assustado.

Cedo ou tarde seus falsos eus desaparecerão, suas máscaras desaparecerão, e sua face real se tornará o seu ser.


Osho, em "The Book of Secrets"


www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

One Self - Bluebird

A realidade social é apenas um papel a ser representado



Vir a saber que nada é bom, nada é ruim, é um ponto decisivo; é uma conversão.

Você começa olhando dentro, a realidade exterior perde o sentido.

A realidade social é uma ficção, um belo drama, você pode participar dele, mas então você não o leva a sério. É apenas um papel a ser representado; desempenhe-o tão belamente, tão eficientemente, quanto possível.

Mas não o leve a sério, não há nada do supremo nele.

Osho, em "The Book Of Wisdom"

www.palavrasdeosho.com

Battles - Atlas (from the album Mirrored)

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

domingo, 6 de dezembro de 2009

Da solidão ao "estar só"

As pessoas acham que solidão é sinônimo de tristeza. É uma interpretação errada, porque tudo o que há de belo sempre acontece quando se está sozinho, nunca no meio de uma multidão.

Estamos condicionados a achar que ficar sozinho provoca mal-estar. E que a felicidade reside em estar com outras pessoas. Isso nem sempre é verdade.

A felicidade que se origina em estar com outras pessoas é muito superficial, enquanto a felicidade que surge quando você está sozinho é muito profunda. Portanto, aproveite-a.

A palavra "solitário" provoca tristeza em você. Não pense nisso como solidão, e sim como "estar só". Pense em "estar sozinho", mas não em isolamento. As palavras incorretas podem criar problemas.

Pense nisso como um estado meditativo, o que de fato é. E aprecie aquilo que ele traz.

Cante, dance ou apenas sente-se em silêncio em frente à parece, esperando que algo aconteça. Faça disso uma meditação e logo você descobrirá uma qualidade diferente, que não tem nada a ver com a tristeza.

Quando se mergulha completamente na profundidade da solidão, todos os relacionamentos parecem superficiais. Mesmo o amor não pode ir tão fundo quanto o "estar só" porque o amor pressupõe a presença de outro e essa presença mantém você mais perto da periferia.

Quando não há ninguém e você de fato está sozinho, o perigo é começar a afundar e afogar-se em si mesmo. Não tenha medo. No começo esse afogamento se parecerá com a morte e uma melancolia irá cercá-lo porque você só conheceu a felicidade com outras pessoas, em outros relacionamentos.

Espere um pouco. Deixe-se afundar até que o silêncio se imponha e traga, junto com ele, uma espécie de dança, um movimento em seu interior. Nada se move e ainda assim tudo é muito rápido. Os paradoxos se encontram e as contradições se dissolvem.

Sente-se em silêncio em frente à parede, relaxado mas alerta. A qualquer momento algo pode surgir em você. Não há para onde ir: em qualquer direção que você olhar haverá uma parede. Paredes são muito bonitas. Não coloque nem mesmo um quadro, deixe a parede lisa.

Quando não há nada para ser visto, aos poucos o seu interesse em ver desaparece. Paralelamente, outra parede se levanta — a parede do não-pensamento.

Permaneça aberto e sorria, murmure uma canção ou então balance o corpo suavemente. Pode dançar, se quiser, mas saia da frente da parede. Deixe que ela seja seu objeto de meditação.

É preciso chegar a um acordo com a própria solidão. Enfrente-a e você perceberá que ela muda sua cor, muda sua qualidade — até seu sabor fica totalmente diferente: a solidão se transforma em "estar sozinho".

O isolamento vem acompanhado de sofrimento, mas a solidão é uma extensão da felicidade.



Osho, em "Uma Farmácia Para a Alma"

www.palavrasdeosho.com

sábado, 5 de dezembro de 2009

A "caixa idiota" e os idiotas em Palavras de Osho


É bom que no Ocidente a televisão esteja sendo chamada de "caixa idiota"; realmente só idiotas se sentam diante dela.

A caixa não é tão idiota quanto aqueles que se sentam diante dela — e continuam sentados.

E a que essas pessoas assistem? Aos mesmos assassinatos, à mesma violência, aos mesmos estupros, às mesmas velhas histórias e aos mesmos triângulos: duas mulheres e um homem, ou dois homens e uma mulher.

É tanta estupidez! O homem vem escrevendo a mesma história repetidamente, e há tolos que a vêem. A história é a mesma, a trama é a mesma, a estratégia é a mesma, nada há de novo.

É bem mais interessante observar sua própria mente, pois ela é muito mais insana e mais inventiva também. Se você a observar bem, ficará surpreso. Encontrará mais posições para fazer amor do que qualquer psicólogo jamais descobriu...

E a mente é tão interessante! Você cometerá todos os tipos de violência e todos os tipos de assassinato, cometerá suicídio, e tudo vai acontecer. Apenas fique observando. E o milagre é que você não tem de pagar por isso!

Então, lentamente, lentamente, toda essa cena começa a desaparecer. À medida que você se torna mais alerta, ela começa a desaparecer; à medida que você se torna mais consciente, ela perde o poder sobre você.

Um dia, o maior milagre da vida acontece: a mente simplesmente desaparece, e há um grande vazio, sem nada para observar. Você fica numa solidão absoluta — isso é meditação —, e dessa solidão milhares de flores de bem-aventurança, beleza, verdade, divindade desabrocham.


Osho, em "Meditações Para o Dia"


www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Crianças Indigo



ESCRITO POR REGINA BRETT, 90 ANOS.....

Para celebrar o envelhecer, uma vez eu escrevi 45 lições que a vida me ensinou.
É a coluna mais requisitada que eu já escrevi.
O meu taxímetro chegou aos 90 em Agosto, então aqui está a coluna mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiveres em dúvida, apenas dá o próximo pequeno passo.
3. A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém.
4. O teu trabalho não vai cuidar de ti quando adoeceres. Os teus pais e amigos vão. Mantém contacto.
5. Paga as tuas facturas do cartão de crédito todos os meses.
6. Tu não tens que vencer todos os argumentos. Concorda para discordar.
7. Chora com alguém. É mais curativo do que chorar sozinho.
8. Está tudo bem se ficares danado com Deus. Ele aguenta.
9. Poupa para a reforma começando com o teu primeiro salário.
10. Quando se trata de chocolate, a resistência é em vão.
11. Sela a paz com o teu passado para que ele não estrague o teu presente.
12. Está tudo bem se os teus filhos te vêem chorar.
13. Não compares a tua vida com a dos outros. Tu não tens ideia do que se passa na vida deles.
14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, tu não deverias estar nele.
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não te preocupes, Deus nunca pisca.
16. Respira bem fundo. Isso acalma a mente.
17. Desfaz-te de tudo o que não é útil, bonito e prazenteiro.
18. O que não te mata, realmente te torna mais forte.
19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de ti e de mais ninguém.
20. Quando se trata de ir atrás do que tu amas na vida, não aceites NÃO como resposta.
21. Acende velas, coloca lençóis bonitos, usa lingerie elegante. Não guardes para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepara-te bastante, depois deixa-te levar pela maré...
23. Sê excêntrico agora, não esperes ficar velho para usar roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém é responsável pela tua felicidade além de ti.
26. Encara cada "chamado desastre" com essas palavras: Em cinco anos, vai importar?
27. Escolhe sempre a vida.
28. Perdoa tudo de todos.
29. O que as outras pessoas pensam de ti não é da tua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dá tempo.
31. Independentemente se a situação é boa ou má, irá mudar.
32. Não te leves tão a sério. Ninguém mais leva...
33. Acredita em milagres.
34. Deus Ama-te por causa de quem Deus é, não pelo o que tu fizeste ou deixaste de fazer.
35. Não faças auditorias da tua vida. Aparece e faz o melhor dela agora.
36. Envelhecer é melhor do que a alternativa: morrer jovem.
37. Os teus filhos só têm uma infância.
38. Tudo o que realmente importa no final é que tu amaste.
39. Vai para a rua o dia todo. Milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos jogássemos os nossos problemas numa pilha e víssemos os de todo o mundo, pegaríamos os nossos de volta.
41. Inveja é perda de tempo. Tu já tens tudo o que precisas.
42. O melhor está para vir.
43. Não importa como tu te sintas, levanta-te, veste-te e aparece.
44. Produz.
45. A vida não vem embrulhada num laço, mas ainda é um presente!!!


segunda-feira, 30 de novembro de 2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

OqueStrada Creo cariño

Creo que te amo
cariño
xuxu denguinho xuxu denguinho

Creo que adoro tus pies tus unhas
tus dientes


mañana no tengo pachorra pra ti
mas hoy
Creo que te amo (hoy)


terça-feira, 24 de novembro de 2009

O que é vegetarianismo?


Vegetarianismo é um regime alimentar baseado fundamentalmente em alimentos de origem vegetal. Os vegetarianos excluem da sua dieta carne, bem como alimentos derivados (ex., gelatina feita com base em ossos animais).

Os ovolactovegetarianos consomem também ovos e leite, e os lacto-vegetarianos leite e lacticínios.

Os vegetarianos estritos excluem da sua alimentação todo e qualquer alimento de origem animal, ou com ingredientes de origem animal. Os veganos excluem todos os produtos de origem animal não só da sua dieta como de tudo o que consomem, incluindo cosméticos, vestuário e calçado, entre outros produtos.

O nome vegetariano não origina da base da alimentação vegetal mas da expressão latina "vegetus", que significa "forte", "vigoroso", "saudável".
A União Vegetariana Internacional define vegetarianismo como "a prática de não comer carne, aves, peixes ou seus subprodutos, com ou sem uso de laticínios e ovos."


in, http://www.sejavegetariano.com.br/index.php?page=oque

Vegetarianos e Veganos famosos



VEGETARIANOS:
Alec Baldwin (ator)
Alexandra Paul (atriz)
Ally Shreedy (atriz)
Amber Benson (atriz)
Andy Kaufman (ator)
Anna Paquin (atriz)
Anne Hathaway (atriz)
Anne Parillaud (atriz)
Anthony Hopkins (ator)
Anthony Perkins (ator)
Barbara Bach (atriz)
Bob Barker (apresentador do Game Show)
Bo Corre (ator Eldorado)
Brad Pitt (ator)
Brandon Brooks (ator)
Bridgette Bardott (atriz)
Brooke Shields (atriz)
Candice Bergen (atriz Murphy Brown)
Casey Affleck (ator)
Cassandra Peterson (atriz)
Cathrine Oxemberg (atriz)
Charlotte Ross (atriz)
Christine Elise (atriz)
Cicely Tyson (atriz)
Claudia Christian (atriz Babylon 5)
Clint Walker (ator)
Cloris Leachman (atriz)
Corey Feldman (ator)
Dan Castellaneta (voz do Homer Simpson)
Daniele Gaither (atriz)
Danny De Vito (ator)
Daryl Hannah (atriz)
Dave Coverly (cartoonista)
David Duchovny (ator)
David Carradine (ator)
David Thewlis (ator)
Dennis Weaver (ator/produtor)
Dirk Benedict (ator A-Team)
Donald Sutherland (ator)
Doris Day (atriz)
Downtown Julie Brown (formou a MTV V.J.)
Dustin Hoffman (ator)
Eddie Furlong (ator)
Eric Stoltz (ator)
Fred Rogers (personalidade da tv)
Gary Anthony Williams (ator)
Gavin MacLeod (ator)
Geoffrey Giuliano (tv ronald mcdonald)
Guy Pearce (ator)
Hayley Mills (atriz)
Heitor Lourenço (ator)
Ian McKellen (ator "Gandalf "- Senhor dos Anéis)
Imelda Staunton (atriz)
Jane Velez Mitchell (jornalista da tv)
Janeane Garofalo (atriz)
Jean Kasem (atriz)
Jean Marsh (atriz)
Jennie Garth (atriz)
Joanna Lumley (atriz)
Joe Regalbuto (ator)
Johanna McCloy (atriz)
John Astin (ator)
Jonathan Taylor Thomas (ator)
Jorga Fox (atriz)
Josh Hartnett (ator)
Jude Law (ator)
Julia Robberts (atriz)
Julie Christie (atriz)
Kate O`Mara (atriz)
Kathy Najimy (atriz)
Kelly Collins II (atriz)
Kim Alexis (atriz)
Kim Basinger (atriz)
Kirk Cameron (ator)
Kristinia Wagner (atriz)
Larry Hagman (ator)
Leonard Nimoy (ator Mr. Spock da série Star Treck)
Leonardo Di Caprio (ator)
Leslie Bach (atriz)
Lisa Bonet (atriz Cosby Show)
Liv Tyler (atriz)
Lori Petty (atriz)
Lucy Briers (atriz)
Madhuri Dixit (atriz)
Maitland Ward (ator)
Margi Clarke (atriz)
Mariel Hemmingway (atriz)
Marina Sirtis (atriz)
Mary Tyler Moore (atriz)
Melanie Griffith (atriz)
Melanie Lynskey (atriz)
Meridith Baxtor (atriz)
Michael J. Fox (ator)
Mike Farrel (ator)
Milo Ventimiglia (ator)
Milton Berle (ator)
Monica Potter (atriz)
Nastassja Kinski (atriz)
Natalie Portman (atriz)
Nigel Hawthorne (ator)
Orlando Bloom (ator)
Pamela Anderson Lee (atriz)
Paul Newman (ator)
Penelope Cruz (atriz)
Persia White (atriz)
Peter Cushing (ator)
Peter Sellers (ator)
Phylicia Rashad (atriz)
Rachael Leigh Cook (atriz)
Reese Whiterspoon (atriz)
Rhea Perlman (atriz)
Richard Gere (ator)
Richard Joseph Lafond Jr. (ator)
Rick Springfield (ator)
Ricki Lake (apresentadora/ atriz)
Rider Strong (ator)
Roger Avary (realizador)
Rosanna Arquette (atriz)
Rue McClanahan (atriz)
Sabrina Lloyd (atriz)
Sal Amendola (cartoonista)
Sam Phillips (atriz)
Scott Adams (cartoonista do Dilbert)
Semantha Eggar (atriz)
Shaun Cassidy (ator)
Sheryl Lee (atriz)
Shiri Appleby (atriz)
Spike Milligan (ator)
Stephanie Zimbalist (atriz)
Steve Martin (comediante/ator)
Steven Spielberg (realizador)
Susan St. James (atriz)
Ted Danson (ator)
Terence Stamp (ator)
Thora Birch (atriz)
Tippi Hedren (atriz)
Tobey Maguire (ator)
Tracey Pollen (atriz)
Traci Bingham (atriz)
Vanessa Williams (atriz)
Vasco Granja (apresentador de televisão, na área da animação infantil)
Virginia Madsen (atriz)
Will Estes (ator)
William Shatner (ator)

VEGANOS
Alicia Silverstone (atriz)
Angela Bassett (atriz)
Dave Goodman (produtor)
Drew Barrimore (atriz)
Ed Begley Jr (ator)
Elizabeth Burkley (atriz)
Gilliam Anderson (atriz)
Gwyneth Paltrow (atriz)
James Cromwell (ator)
Jarrett Lenonn (ator)
Jennie Garth (atriz)
Jerry Seinfeld (ator/comediante)
Jo Stevens (participante do reality show "Real World"-San Francisco)
Joaquin Phoenix (ator)
Julia Stiles (atriz)
Kaia (participante do Real World - Hawaii) Keeanan Ivory Wayens (ator)
Kevin Nealon (ator da série de comédia "Saturday Night Live-SNL")
Linda Blair (atriz)
Lindsay Wagner (atriz)
Lisa Edelstein (atriz)
Mariel Hemingway (atriz)
Marr Nealon (atriz)
Mutt Lange (produtor)
Niels Tijssen (ator alemão)
Nigel Hawthorne (ator)
Pamelyn Ferden (atriz)
Paul McGann (ator)
Peter Bogdanovich (director The Last Picture Show)
River Phoenix (ator)
Sabrina LeBeauf (atriz)
Sara Gilbert (atriz)
Spice Williams (atriz dupla)
Stephanie Powers (atriz)
Summer Phoenix (irmã de River Phoenix atriz)
Tea Leoni (atriz)
Terrance Stamp (ator)
Tom Lenk (ator)
Tracey Pollan (atriz)
Uri Geller (entretainer)
Weird Al Yankovic (comediante)
Woody Harrelson (ator)


in, http://www.sejavegetariano.com.br/index.php?page=famosos

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Quem você pensa que é?, por Caio Cesar Santos

O assunto "Despertar da Consciência", apesar de ser alvo de estudos de diversos cientistas, pesquisadores e filósofos, ainda é um tema desconhecido para a grande maioria das pessoas.Talvez ainda seja esta grande nuvem cinzenta, pois não havia interesse, em plena era industrial, que as pessoas adquirissem conhecimento para tornarem-se fonte de suas vidas e questionar as doutrinações que vinham sendo repassadas de geração em geração como uma epidemia de gripe.

Só para ilustrar como este assunto tem sido retratado há séculos, gostaria de compartilhar com você uma parábola escrita pelo filósofo Platão - A Alegoria da Caverna - para ajudar a traduzir os conceitos de uma forma leve e divertida.

A idéia consiste em pessoas que vivem numa caverna e acreditam que o mundo real é aquilo que aparece na parede: sombras formadas pela luz que entra pela única fresta existente. Estas pessoas lutam contra qualquer um que diga o contrário. Abaixo, uma história em quadrinhos do Piteco, personagem do Maurício de Souza, que capta perfeitamente a essência do que Platão queria dizer sobre as sombras que limitam nossa vida.

Despertar da Consciência significa:


•Mergulhar em suas crenças, descobrir porque você decidiu acreditar em tudo que acredita e aonde isso vai te levar;
•Aprender a manejar a sua atenção para seus objetivos e não deixar com que ela fique grudada como um chiclete nos medos e limitações que drenam a sua energia criadora.
•Aprender de forma prática como transcender sua mente para retomar o controle sobre ela e todas as emoções que você hoje acredita serem mais fortes do que você;
•Reconhecer que efeitos os julgamentos/ opiniões que você tem das coisas, pessoas, idéias e experiências tem na sua percepção de perceber a vida como ela é;
•Reconhecer efetivamente que somos todos um e que tudo o que eu faço com você (idéias, intenções e ações) é o que faço comigo mesmo.

in, http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=20085

The Ten Tenors - Jungle Rhythm

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A porta para a consciência

Milhões de pessoas estão vivendo de acordo com o espelho. Acham que o que vêem no espelho é o seu rosto. Acham que é o seu nome, a sua identidade, e que isso é tudo.

Você terá de ir um pouco mais fundo. Terá de fechar os olhos. Terá de se observar interiormente. Terá de ficar silencioso. Se não chegar a um ponto de profundo silêncio interior, nunca saberá quem é.

Eu não posso lhe dizer quem você é. Não há como. Todo mundo tem de descobrir por si mesmo. Mas você existe — isso é certo. A única questão, para atingir o âmago do seu ser, é encontrar a si mesmo. E é isso que venho ensinando durante todos esses anos.

O que chamo de meditação nada mais é do que um artifício para que você descubra a si mesmo.

Não me pergunte. Não pergunte a ninguém. Tem de achar a resposta dentro de si mesmo e mergulhar muito fundo para descobri-la. E está tão perto — basta dar uma volta de 180 graus para encontrar essa resposta.

Vai ficar surpreso ao descobrir que você não é o seu nome, nem o seu rosto, nem o seu corpo, nem mesmo a sua mente.

Você é parte de toda a existência, de toda a sua beleza, grandeza, felicidade, seu imenso êxtase. Conhecer a si mesmo é o significado da consciência.


Osho, em "Corpo e Mente em Equilíbrio"


www.palavrasdeosho.com

The Story of Jamaican Music - From Ska to Reggae

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Gladiator - Now We Are Free

O único jeito de conhecê-la é conhecê-la

"Buda, Cristo, Zaratustra, Lao Tsé — todos esses indivíduos conheceram uma única coisa: a simples arte de adentrar o centro de seu ser e ver o mundo a partir de lá, onde a perspectiva é totalmente diferente.

Seu mundo inteiro fica diferente, não é mais o mesmo mundo. Em um certo sentido, tudo permanece igual, e em outro nada é igual.

É uma experiência tão linda, um êxtase tão grande que as palavras não são suficientes para expressá-lo.

Nem mesmo a poesia, a música ou a dança podem ser indicações reais dessa experiência. Não há como expressá-la com gestos.

Cada pessoa tem de conhecê-la.

E o único jeito de conhecê-la é conhecê-la."



Osho, em "Meditações Para o Dia"


www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A liberdade e a nova dimensão do amor em Palavras de Osho


A liberdade e a nova dimensão do amor

No momento em que você sente que não depende mais de ninguém, uma profunda serenidade e silêncio caem sobre você, uma tranquila entrega.

Isso não significa que você pare de amar. Pelo contrário, pela primeira vez você conhece uma nova qualidade, uma nova dimensão do amor, um amor que não é mais biológico, que está mais próximo da amabilidade do que qualquer relacionamento.


Osho, em "Amor, Liberdade e Solitude: Uma Nova Visão Sobre os Relacionamentos"


www.palavrasdeosho.com

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

VARIETÉ MILOUPARTOUT



WoRkShOpS - ShOw - ExChAnGe


The show:
Saturday 14.11 and Sunday 15.11.09

21.30 h

Ciculo Catolico dos Operarios Porto - CCOP
Rua Duque de Loule Nm 202
(Metro - paragem do bolhao)


Scheduling

Wednesday 11.11.09 Thursday 12.11.09 Friday 13.11.09

14.30 - 16.00 Dance (Fabrica) Dance (Fabrica) Dance (Fabrica)

16.30 - 18.00 Contact Akrobatik (Casa Viva) Akrobatik (Casa Viva) Akrobatik (Casa Viva)

18.30 - 20.00 Electric Boogie (Casa Viva) Electric Boogie Electric Boogie

18.30 -20.00 BUTOH (Fabrica) BUTOH (Fabrica) BUTOH( Fabrica)


Porto 11.november - 15. november 2009

Last round for Miloupartout, the moving Open Stage Project TOUR!!


We are looking for all kinds of performing artists to participate in a 3-days workshop with final Show program!!!!!!


About `Miloupartout´the crew:


We are a young collective existant from dancers, acrobats, pantomime and stage setter which founded five years ago.
We worked together in many different performances and shows for festivals and theatres all around the world.

`Miloupartout´ wants to create an interdisciplinary network of different artists who can share their movement experiences
and technics during the offered workshops.

- the workshops are for free


Further we have a website which works like a platform to connect for activities and job employments
where we invite you to introduce yourself with a little profile.

Therefor you just need to send an E-mail to gogo_on_tour@hotmail.de with a little text about what you are doing, and a picture.

Building up your profile on the website can also happen independent from the participation of the project!


Love and hugs

Milou and Partout


locations:

CASAVIVA - Praça do Marques Nr 167 (Metro - linha amarela, sentido hosp. s.joao, estacao do Marques)

Fabrica - Rua da Alegria Nr 341 (erva daninha) (Metro - linhas A, B, C e E, estacao do bolhao)

CCOP - Rua Duque de Loule Nr 202 (Metro - linhas A, B, C e E, estacao do bolhao)


"Mongo Productions"

Performance Art
& Event Setting


Scharnweberstr.35
10247 Berlin

www.miloupartout.de
haouika zun 01578/2699656
aleX 0176/21890059
936965830

Samba da Benção, Vinicius de Moraes

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Facebook!!!!:-D


Meditação do Dia - Auto-Aceitação, OSHO


Amor-perfeito no jardim do rei


Você não pode melhorar a si mesmo. Não estou dizendo que não é possível melhorar, apenas que você não pode melhorar a si mesmo. Quando você pára de melhorar a si mesmo, a vida lhe melhora. Nesse relaxamento, nessa aceitação, a vida começa a cuidar de você, a vida começa a fluir através de você. Ninguém jamais foi como você e ninguém jamais será como você; você é simplesmente único, incomparável.

Aceite isso, ame isso, celebre isso – e nessa mesma celebração você começará a ver a singularidade dos outros, a incomparável beleza dos outros.

Amor só é possível quando há uma profunda aceitação de si mesmo, do outro, do mundo. Aceitação cria o ambiente no qual o amor cresce, é o solo no qual o amor floresce.


Ouvi contar:
Um rei foi para seu jardim e encontrou plantas, arbustos e flores murchas, quase morrendo. O carvalho disse que estava morrendo pois ele não podia ser tão alto como o pinho. Virando-se para o pinho, percebeu que estava murcho porque este era incapaz de dar uvas como a parreira. E a parreira estava morrendo, pois ela não podia florescer como a roseira. Mas encontrou o amor-perfeito florescendo e tão viçoso como jamais antes. Após inquirir, ele recebeu essa resposta:

“Eu tinha como certo que quando você me plantou você queria um Amor-perfeito. Se houvesse desejado um carvalho, uma videira ou uma roseira, você as teria plantado. Assim eu pensei desde que você me colocou aqui, eu devia fazer o melhor para ser o que você deseja. Eu nada posso ser senão o que sou e estou tentando sê-lo no máximo da minha capacidade.”

Você está aqui porque essa existência precisa de você como você é. Do contrário, outra pessoa estaria aqui! A existência não teria lhe ajudado a estar aqui, não o teria criado. Você está realizando algo muito essencial, algo muito fundamental, ao ser como é. Se Deus quisesse um Buda ele teria produzido tantos Budas quanto quisesse. Produziu um único Buda – isso era suficiente, e ele ficou satisfeito com o desejo de seu coração, completamente satisfeito. Desde então ele não mais produziu outro Buddha ou outro Cristo.

Ao invés disso ele lhe criou. Basta pensar no respeito que o universo lhe atribuiu! Você foi escolhido, não Buddha, não Cristo, não Krishna. Você será mais necessário, essa é a razão. Você se encaixa mais agora. O trabalho deles está feito, contribuiram com suas fragrâncias para a existência. Agora você deve contribuir com sua própria fragrância.

Contudo, os moralistas, os puritanos, os padres, eles prosseguem lhe ensinando lições, querem deixar você maluco. Eles dizem à rosa, “Torne-se um lótus.” E dizem ao lótus, ”O que você está fazendo aqui? Você deve tornar-se alguma outra coisa.” Eles levam o jardim inteiro à loucura, tudo começa a morrer – pois ninguém pode ser outra pessoa, isso não é possível.

Foi isso que aconteceu com a humanidade. Todos estão fingindo. Autenticidade se perdeu, verdade se perdeu, todos tentam ser outra pessoa. Basta olhar para si mesmo: você está fingindo ser outra pessoa. E só pode ser você mesmo – não existe outra maneira, nunca existiu, não há nenhuma possibilidade que você possa ser outra pessoa. Você irá permanecer você mesmo. Você pode desfrutar disso e florescer, ou pode secar aos poucos caso condene aquilo que você é.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Jill Bolte, pesquisadora e cientista de Harvard especializada no cérebro humano

Mude do intelecto para a intuição

"Abandone a mente que pensa em prosa; reviva outro tipo de mente, que pensa em poesia.

Ponha de lado toda a sua perícia em silogismos; deixe as canções serem seu estilo de vida.

Mude do intelecto para a intuição, da cabeça para o coração, porque o coração está mais próximo dos mistérios."


Osho, em "Intuição: O Saber Além da Lógica"

Amor, Mercado Negro

AMOR ( DESCOMPASSADO)

SE ELA ME OUVISSE E SOUBESSE
COMO EU LHE GOSTO
NÃO ME DEIXARIA ASSIM

SE ELA SOUBESSE COMO O PÁSSARO
PRECISA D’AR PRÁ VOAR
NÃO ME DEIXARIA ASSIM

SE ELA SOUBESSE COMO O PEIXE
PRECISA D’ÁGUA PRÁ VIVER
NÃO ME DEIXARIA ASSIM

SE EU PUDER AINDA LHE DIZER
COMO EU LHE AMO
A COISA NÃO FICA ASSIM

O QUE EU SINTO
É AMOR, É AMOR
É AMOR, É AMOR

OS OLHOS ENCANTADOS,
CORAÇÃO DESCOMPASSADO
EM DESATINO
BATE, BATE CORAÇÃO

SEMPRE APAIXONADO,
CAMINHO TRAÇADO
É O DESTINO
BATE, BATE CORAÇÃO

PODERIA TER GOZADO
E DEPOIS TER BAZADO
A LATINO
BATE, BATE CORAÇÃO

ESTOU DESCONSOLADO,
SOLDADO MAGOADO
NEM COM QUININO
CURA ,CURA CORAÇÃO

O QUE EU SINTO
É AMOR É AMOR
É AMOR, É AMOR

http://www.mercadonegro.pt/home.html

Joshua Radin - Only You : City of Angels

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

BRAZILIAN VOICES - Berimbau



Berimbau

Composição: Baden Powell e Vinicius de Moraes

Quem é homem de bem
Não trai!
O amor que lhe quer
Seu bem!
Quem diz muito que vai
Não vai!
Assim como não vai
Não vem!...

Quem de dentro de si
Não sai!
Vai morrer sem amar
Ninguém!
O dinheiro de quem
Não dá
É o trabalho de quem
Não tem!
Capoeira que é bom
Não cai!
E se um dia ele cai
Cai bem!...

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Se não tivesse o amor (2x)
Se não tivesse essa dor (2x)
E se não tivesse o sofrer (2x)
E se não tivesse o chorar (2x)
Melhor era tudo se acabar (2x)

Eu amei, amei demais
O que eu sofri por causa de amor ninguém sofreu
Eu chorei, perdi a paz
Mas o que eu sei é que ninguém nunca teve mais, mais do que eu

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!
Hê! Hê! Camará!


O fanatismo é a doença sagrada

"Quando alguns visitantes
inesperadamente encontraram Heráclito
se aquecendo ao fogo,
eu lhes disse:
Os deuses também estão aqui.
Eu mesmo procurei.
O tempo é uma criança
Movendo as pedras de um jogo;
o poder régio é o de uma criança.
O fanatismo é a doença sagrada.

Há duas maneiras de procurar a verdade: uma é emprestar conhecimento, a outra é procurar por si mesmo.

É claro, emprestar é fácil, mas tudo o que você empresta nunca é seu, e o que não for seu não pode ser verdadeiro. Essa condição precisa ser satisfeita; a verdade precisa ser sua.

Posso ter conhecido a verdade, mas não posso transferi-la a você. No próprio ato de transferi-la, ela passa a ser uma mentira. Essa é a natureza da verdade.

Desse modo, ninguém pode lhe dar a verdade e você não pode emprestá-la, não pode roubá-la, não pode comprá-la — você precisa conhecê-la por você mesmo.

E, a menos que você próprio a experimente, seu conhecimento não é um saber — ele é um esconderijo para a sua ignorância. Você está se enganando e está completamente" mal orientado.


Osho, em "A Harmonia Oculta: Discursos Sobre os Fragmentos de Heráclito"


www.palavrasdeosho.com

domingo, 8 de novembro de 2009

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Livre-se do conhecimento e comece a viver.

"Olhe para o caminho e faça alguma coisa – siga a trilha, aja. O pensamento não poderá guiá-lo, somente a ação, pois o pensamento se dá dentro de sua cabeça. Nunca pode tornar-se pleno, apenas suas ações podem ser plenas. Preste atenção na vida! – viver é a coisa real. Não vá acumulando informações sobre o que é a meditação – medite! Não fique colecionando informações sobre o que é a dança, existem enciclopédias sobre a dança, mas a coisa toda é completamente inútil a menos que você dance. Jogue fora todas essas enciclopédias! Livre-se do conhecimento e comece a viver.

E quando você começar a viver, então as coisas comuns e ordinárias são transformadas numa beleza extraordinária. São coisas pequenas, pois a vida consiste de coisas pequenas – mas quando você leva para elas um amor intenso, apaixonado,elas se transformam, se enchem de luz.", OSHO

Wait by Get Set Go video extravaganza contest

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

domingo, 1 de novembro de 2009

The fear you won't fall



Diggin a hole and the walls are caving in
Behind me,
Airs gettin thin but I'm trying,
I'm breathing in,
Come find me

It hasn't felt like this before
It hasn't felt like home...before you

And I know it's easy to say, but it's harder to feel this way,
And I miss you more than I should, than I thought I could,
I can't get my mind off of you

I know you're scared that I'll soon be over it,
That's part of it all,
Part of the beauty of falling in love with you,
Is the fear you wont fall

It hasn't felt like this before
It hasn't felt like home...before you

And I know it's easy to say, but it's harder to feel this way
And I miss you more than I should, than I thought I could,
I can't get my mind off of you

And I hate the phone,
But I wish you'd call,
Thought being alone,
Was better than, was better than...

And I know it's easy to say, but it's harder to feel this way
And I miss you more than I should, than I thought I could,
I can't get my mind off of you.

Can't get my mind off of you

Black Eyed Peas - Where Is The Love?





Black Eyed Peas

Where Is The Love?

What's wrong with the world, mama
People livin' like they ain't got no mamas
I think the whole world addicted to the drama
Only attracted to things that'll bring you trauma
Overseas, yeah, we try to stop terrorism
But we still got terrorists here livin'
In the USA, the big CIA
The Bloods and The Crips and the KKK
But if you only have love for your own race
Then you only leave space to discriminate
And to discriminate only generates hate
And when you hate then you're bound to get irate, yeah
Badness is what you demonstrate
And that's exactly how anger works and operates
Nigga, you gotta have love just to set it straight
Take control of your mind and meditate
Let your soul gravitate to the love, y'all, y'all

People killing, people dying
Children hurt and you hear them crying
would you practice what you preach
or would you turn the other cheek

Father, Father, Father help us
send us some guidance from above
'Cause people got me, got me questioning
Where is the love (Love)

Where is the love (The love)
Where is the love (The love)
Where is the love
The love, the love

It just ain't the same, always unchanged
New days are strange, is the world insane
If love and peace is so strong
Why are there pieces of love that don't belong
Nations droppin' bombs
Chemical gasses fillin' lungs of little ones
With the on going suffering as the youth die young
So ask yourself is the loving really gone
So I could ask myself really what is going wrong
In this world that we livin' in people keep on giving
in
Making wrong decisions, only visions of them dividends
Not respecting each other, deny thy brother
A war is going on but the reason's undercover
The truth is kept secret, it's swept under the rug
If you never know truth then you never know love
Where's the love, y'all, come on (I don't know)
Where's the truth, y'all, come on (I don't know)
Where's the love, y'all

People killing, people dying
Children hurt and you hear them crying
would you practice what you preach
or would you turn the other cheek

Father, Father, Father help us
send us some guidance from above
'Cause people got me, got me questioning
Where is the love (Love)

Where is the love (The love)
Where is the love (The love)
Where is the love
The love, the love

I feel the weight of the world on my shoulder
As I'm getting older, y'all, people gets colder
Most of us only care about money making
Selfishness got us followin' in the wrong direction
Wrong information always shown by the media
Negative images is the main criteria
Infecting the young minds faster than bacteria
Kids act like what they see in the cinema
Yo', whatever happened to the values of humanity
Whatever happened to the fairness in equality
Instead in spreading love we spreading animosity
Lack of understanding, leading lives away from unity
That's the reason why sometimes I'm feeling under
That's the reason why sometimes I'm feeling down
There's no wonder why sometimes I'm feeling under
Gotta keep my faith alive till love is found

People killin', people dyin'
Children hurt and you hear them cryin'
would you practice what you preach
or would you turn the other cheek

Father, Father, Father help us
send us some guidance from above
'Cause people got me, got me questionin'
Where is the love (Love)

Where is the love (The love)
Where is the love (The love)
Where is the love (The love)

Where is the love (The love)
Where is the love (The love)
Where is the love (The love)

Mais informações sobre a Meditação Whirling (Giro Sufi)


Nota do editor do blog: como "O Livro Orange" descreve essa técnica com detalhes complementares aos descritos na primeira postagem sobre a Meditação Whirling (Giro Sufi), onde havia sido apresentada a descrição feita pelo site da Fundação Osho Internacional, entendi que é importante também registrar a versão do "O Livro Orange", o que passo a fazer abaixo (mesmo que em alguns trechos a descrição se repita, em vários outros há dados inéditos):


Recomenda-se que nenhum alimento ou bebida seja ingerido durante três horas antes do giro. É melhor estar descalço e usar roupas soltas. A meditação é dividida em dois estágios: giro e repouso. Não há um tempo fixo para o giro — ele pode continuar por horas — mas sugere-se que você o faça continuamente por pelo menos uma hora para ter a sensação completa da energia em redemoinho.

O giro é feito num ponto, no sentido anti-horário, com o braço direito erguido, a palma da mão voltada para cima e o braço esquerdo abaixado, com a palma da mão voltada para baixo. As pessoas que sentirem desconforto girando no sentido anti-horário poderão mudar para o sentido horário. Deixe o corpo relaxado e mantenha os olhos abertos mas desfocados para que as imagens tornem-se embaçadas e fluidas. Permaneça em silêncio.

Durante os primeiros quinze minutos, gire devagar. Depois aumente a velocidade gradualmente durante os trinta minutos seguintes até que o giro aconteça por si mesmo e você se transforme num redemoinho de energia — na periferia haverá uma tempestade de movimento mas o observador, no centro, estará quieto e silencioso.

Quando você estiver girando tão rapidamente que não consiga permanecer em pé, o seu corpo cairá por si mesmo. Não faça da queda uma decisão sua e nem escolha onde cair com antecedência; se o seu corpo estiver solto, você cairá suavemente e a terra absorverá sua energia.

A segunda parte da meditação começa quando você cai. Imediatamente deite-se sobre o estômago, para que o baixo ventre fique em contato com a terra. Se alguém sentir um forte desconforto deitando-se assim, poderá deitar-se de costas. Sinta o seu corpo entrando na terra tal como uma criança nos seios da mãe. Mantenha os seus olhos fechados e permaneça passivo e silencioso por pelo menos quinze minutos.

Depois da meditação, fique o mais quieto e inativo possível.

Algumas pessoas talvez sintam náuseas durante a Meditação Giro, mas esta sensação deve desaparecer em dois ou três dias. Só deixe de fazer a meditação se a sensação persistir.


Osho, em "O Livro Orange"



www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

" Tenho pensamentos que, se pudesse revela-los e fazê-los viver,
acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e
maior amor aos corações dos homens "

Fernando Pessoa

Meditação Mandala

Esta é outra técnica poderosa que gera um círculo de energia, resultando num centramento natural. São quatro estágios de 15 minutos cada.
Baixe aqui as músicas para esta meditação.

Primeiro Estágio: 15 minutos
Com os olhos abertos corra sem sair do lugar, comece devagar e gradualmente, vá cada vez mais rápido. Eleve seus joelhos tanto quanto possível. Respirando profunda e uniformemente irá movimentar a energia interior. Esqueça a mente e o corpo. Continue indo...



Segundo Estágio: 15 minutos
Sente-se com os olhos fechados e a boca aberta e relaxada. Gire suavemente seu corpo a partir da cintura como uma haste balançando ao vento. Sinta o vento lhe balançando de um lado para o outro, para frente e para trás. Isso guiará sua energia desperta para o centro do umbigo.


Terceiro Estágio: 15 minutos
Deite-se de costas, com os olhos abertos e a cabeça imóvel, movimente os olhos no sentido horário. Deixe seus olhos girarem totalmente em suas órbitas, como se você estivesse seguindo um grande relógio, tão rápido quanto possível. É importante que a boca permaneça aberta e a mandíbula relaxada com uma respiração suave e uniforme. Isso irá trazer as energias centradas para o terceiro olho.


Quarto Estágio: 15 minutos
Feche seus olhos e fique quieto.




Osho, em "O Livro Orange"

www.palavrasdeosho.com

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Enfrentando Terramotos‏


"Dizem que passado o terramoto de Lisboa (1755),
o Rei perguntou ao General o que
se havia de fazer.
Ele respondeu ao Rei:
'Sepultar os mortos,
cuidar dos vivos e fechar os portos'.

Essa resposta simples,
franca e direta tem muito
a nos ensinar.

Muitas vezes temos em nossa vida
'terremotos' avassaladores,
o que fazer?
Exatamente o que disse o General:
'Sepultar os mortos,
cuidar dos vivos e fechar os portos'.

E o que isso quer dizer para a nossa vida?

Sepultar os mortos significa que não adianta
ficar reclamando e chorando o passado.
É preciso 'sepultar' o passado.
Colocá-lo debaixo da terra.
Isso significa 'esquecer' o passado.
Enterrar os mortos.

Cuidar dos vivos significa que,
depois de enterrar o passado,
em seguida temos que cuidar do presente.
Cuidar do que ficou vivo.
Cuidar do que sobrou.
Cuidar do que realmente existe.

Fazer o que tiver que ser feito para
salvar o que restou do terremoto.

Fechar os portos significa não deixar as
'portas' abertas para que novos
problemas possam surgir ou
'vir de fora' enquanto estamos
cuidando e salvando o que restou
do terremoto de nossa vida.
Significa concentrar-se na reconstrução,
no novo.

É assim que a história nos ensina.
Por isso a história é 'a mestra da vida'.
Portanto,
quando você enfrentar um terramoto,
não se esqueça:
enterre os mortos,
cuide dos vivos e feche os portos. "

domingo, 25 de outubro de 2009

Da inconsciência para a consciência

A história está cheia de grandes reis e governantes, mas não de grandes budas, de homens despertos.

Os homens despertos podem ser contados nos dedos, pela simples razão de que seguiram uma direção em que uma transformação radical é necessária: da inconsciência para a consciência.

Sua inconsciência tem que ser transformada em consciência. Quando nada resta da inconsciência por dentro, quando você está repleto de luz, você se torna um mestre, um verdadeiro mestre.


Osho, em "Meditações Para o Dia"


www.palavrasdeosho.com

sábado, 24 de outubro de 2009

A vida comum como uma meditação


Se você não usar a vida comum como um método para a meditação, sua meditação fatalmente se tornará uma espécie de fuga.


Osho, em "O Livro Orange"

www.palavrasdeosho.com

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O mendigo

Perguntaram a Osho: Por que sou tão mendigo por atenção? O que posso fazer a respeito?

Esta é uma das fraquezas do ser humano, uma das debilidades profundamente enraizadas — pedir atenção. A razão de alguém pedir atenção é porque ele não conhece a si mesmo.

É apenas através dos olhos de outra pessoa que ele pode enxergar seu próprio rosto; ele encontra a sua personalidade na opinião dos outros — o que dizem importa imensamente.

Se eles o negligenciam, o ignoram, ele se sente perdido. Se você passa por alguém e não é notado, você começará a perder aquilo que colocou junto — a sua personalidade.É algo que você colocou junto. Você não a descobriu, ela não é natural — ela é extremamente artificial e arbitrária.

Não é só você que é mendigo por atenção; quase todos são. E toda situação não pode ser mudada até você encontrar seu autêntico eu — o qual não depende da opinião, da atenção, da apreciação e indiferença de ninguém; o qual não tem nada a ver com o outro.

Porque muito poucas pessoas têm sido capazes de descobrir suas realidades, o mundo inteiro está cheio de mendigos. No fundo, todos vocês estão tentando obter atenção; é o alimento da sua personalidade. Mesmo se as pessoas lhe condenarem, lhe criticarem, mesmo se elas estiverem contra você, isto é aceitável; pelo menos estão prestando atenção em você.

Se elas são amigáveis, respeitáveis, é claro que é bem melhor, mas você não pode sobreviver como uma personalidade sem algum tipo de atenção. Pode ser positivo, negativo, não importa. As pessoas devem dizer alguma coisa de você; respeitosamente ou não, ela atende o mesmo propósito.


Osho, em "O Livro do Homem"

www.palavrasdeosho.com

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Meditação Nataraj

Esta é uma meditação dançante de 65 minutos de duração em três estágios, com música especificamente criada para ela. (Veja o site oficial de venda da música.)

Desaparecendo na dança, relaxando no silêncio e na tranqüilidade, é a rota interior para este método.

Esqueça do dançarino, o centro do ego, torne-se a dança. Essa é a meditação. Dance tão profundamente que você esquece completamente que você está dançando e comece a sentir que você é a dança. A divisão tem que desaparecer, assim isso se torna uma meditação.

Se a divisão estiver presente, então é apenas um exercício, agradável, saudável, mas não pode ser tido como espiritual. É apenas uma simples dança. A dança é boa em si mesma; até onde for, ela é boa. Após isso, você se sentirá refrescado, jovem. Mas isso ainda não é meditação.

O dançarino tem que ir, até que somente a dança permaneça; não fique de pé ao lado, não seja apenas um observador. Participe!

E seja brincalhão. Lembre-se sempre da palavra brincalhão; para mim ela é muito básica



Primeiro Estágio: 40 minutos

Com os olhos fechados, dance como que possuído. Deixe seu inconsciente assumir o controle totalmente. Não controle seus movimentos nem seja uma testemunha para o que está acontecendo. Apenas seja total na dança.



Segundo estágio: 20 minutos

Mantendo os olhos fechados, deite-se imediatamente. Fique em silêncio e relaxado.



Terceiro Estágio: 5 minutos

Celebre dançando e deleite-se.



Osho, em "O Livro Orange"


www.palavrasdeosho.com

www.isabelashopping.blogspot.com